20 de maio de 2024
PLR

O PLR é o programa que possui como objetivo central o oferecimento de bonificações aos colaboradores no momento em que, além da empresa estar atingindo os resultados planejados, ela também obtém o lucro que se esperava em determinada situação.

Desse modo, não basta somente alcançar as metas, uma vez que a distribuição do valor entre os colaboradores deverá ser feita com o mesmo lucro obtido, ainda que se trate da venda de uma máquina de café comodato em uma loja de produtos eletrodomésticos.

Diferentemente do PPR, que é o Programa de Participação nos Resultados, no Programa de Participação nos Lucros e Resultados os empregados não dependem dos seus esforços apenas para a conquista de objetivos meramente corporativos.

O que está em jogo verdadeiramente é a conquista de tanto mais lucro quanto os funcionários poderem alcançar com os seus esforços, de modo que uma queda no rendimento também irá consistir, de uma forma ou de outra, em uma crise no setor.

É por este motivo que, depois de serem conhecidas as diferenças entre um conceito e outro, torna-se totalmente necessária a atenção às circunstâncias para optar por qual modelo implementar na organização.

Nesse quesito, entre o bom senso e a transparência para que se torne possível compreender qual a melhor opção, levando em conta a saúde da empresa e a valorização de cada um dos dos empregados.

Por este motivo, e para que fique mais fácil de entender como as coisas devem ser feitas neste sentido, este artigo terá o objetivo de apresentar a real importância do PLR como recurso, de forma a ser visto como algo realmente fundamental para um negócio.

Através de uma lista de nove vantagens, será possível mostrar quais resultados concretos podem ser esperados dessa abordagem. Por fim, e para que não haja dúvidas quanto ao funcionamento, também será possível entender como a ferramenta funciona.

Afinal, qual é a importância do PLR?

Entre as diversas vantagens que uma companhia pode oferecer aos seus empregados , está a Participação nos Lucros Reais, ou PLR, como é mais comumente conhecida e mais simplesmente definida.

Esta é uma abordagem de benefícios que atrai muitos colaboradores, pois significa a possibilidade de receber ganhos bastante relevantes, que atuam como uma forma de reconhecer o desempenho dos empregados de uma instituição.

Além do mais, por meio desse reconhecimento, é possível dinamizar a observação da contribuição de cada um para os resultados positivos de uma empresa.

Apesar disso, é fundamental já destacar que a abordagem não deve ser confundida com um simples salário, uma vez que a PLR está atrelada a metas específicas e concretas, bem como outros fatores para que seu recebimento seja possível.

Desse modo, é preciso conhecer os detalhes que mostram o que é a ferramenta, como ela funciona no que tange a participação nos lucros reais, bem como quem tem direito a estes valores e como funciona o seu pagamento.

Como já foi dito, esta sigla significa Participação nos Lucros Reais, e é um benefício que resulta em uma remuneração aos colaboradores, proporcional aos resultados da empresa, ainda que seja uma loja de película para redução de calor residencial transparente.

Construído em 1946 durante o governo do presidente Getúlio Vargas, essa bonificação pode ser entendida como um bônus calculado em conformidade com os lucros da organização.

Além disso, e apesar de que muitas pessoas já sabem, nunca é demais lembrar que essa ferramenta não está classificada como um benefício obrigatório que as empresas precisam oferecer aos seus funcionários.

Desse modo, não se trata de uma remuneração obrigatória, nem de um valor fixo que deve ser dado aos colaboradores, mas apenas uma bonificação que a companhia pode escolher dar ou não.

Porém, qualquer instituição pode oferecer a PLR como uma vantagem para os seus funcionários.

Esta é inclusive uma maneira de incentivar as equipes a se aproximarem do alcance dos melhores resultados ao longo do tempo, uma vez que ela propõe uma nova recompensa pecuniária diretamente atrelada aos resultados que esses colaboradores darão ao negócio.

Quais as vantagens da PLR?

São diversas as possibilidades que a aplicação desse tipo de bonificação podem proporcionar às instituições sérias que decidem se valer do seu uso, sobretudo pelo fato de que o colaborador está sendo verdadeiramente levado a sério por meio dessa atitude.

Desse modo, não deve ser exagero pensar em aspectos como retenção de talentos e fidelização de funcionários, uma vez que um dos maiores atributos das grandes corporações do mercado atual é que os próprios empregados fazem a sua propaganda.

Para que seja possível vender a imagem de uma instituição como um ambiente mais humano e empático, nada melhor do que as próprias pessoas que estão lá dentro todos os dias tomarem a atitude de dar esse testemunho.

Por esta razão, é possível listar, dentre os mais diversos tipos, nove grandes benefícios do uso da PLR em uma empresa. São eles:

  1. Otimização da motivação;
  2. Aumento dos resultados da empresa;
  3. Maior compromisso com as metas;
  4. Aumento da atração e retenção de talentos;
  5. Aumento do interesse do funcionário;
  6. Aumento da valorização da empresa ao colaborador;
  7. Fortalecimento do senso de responsabilidade;
  8. Construção de vínculos duradouros;
  9. Fortalecimento da cultura organizacional da empresa.

Como já foi possível perceber, a Participação nos Lucros Reais é uma excelente forma de promover o engajamento dos empregados com a companhia sem a necessidade de arcar com encargos trabalhistas.

Quando o funcionário reconhece a importância de seus atos dentro da organização, torna-se muito mais simples motivá-lo e aumentar a sua satisfação com o trabalho, ainda que ele queira comprar um simples piso elevado cpd com a bonificação.

As instituições que pagam esse benefício aos seus funcionários fazem uso de uma série de vantagens. Afinal de contas, o bônus os motiva a alcançar um melhor desempenho, ao mesmo tempo que os insere nos ganhos pela contribuição para os resultados da empresa.

Como a bonificação contribui para a boa performance da companhia, a organização terá uma maior lucratividade. Isso significa que ela irá dispor de mais poder de fogo para otimizar a qualidade do produto ou serviço, alcançando uma clientela mais vasta.

Como funciona a PLR?

O pagamento extra devido aos empregados é, conforme aponta a lei da PLR, uma ferramenta de integração entre o capital e o trabalho, e um grande incentivo à produtividade.

Para que seja inserida na empresa, é preciso que haja negociação entre a mesma e os seus  empregados por meio de comissão paritária, ou por uma convenção ou acordo coletivo.

Nesta negociação, devem ser fixadas as regras acerca dessa participação, inclusive no que diz respeito à vigência, ao prazo para revisão de acordo e aos critérios de pagamento.

Em linhas práticas, é possível dizer que existem basicamente duas modalidades para o funcionamento da Participação nos Lucros e Resultados.

Em primeiro lugar, existe o esforço individual do funcionário ou do setor. Caso o funcionário ou setor atinja a sua meta individual, ele receberá uma remuneração extra.

Já no resultado geral da empresa, se o objetivo de lucro ou crescimento da organização for atingido, os colaboradores recebem uma porcentagem a título de bonificação.

Sendo assim, é possível entender o funcionamento prático desse tipo de benefício, bem como as suas diferentes circunstâncias.

É possível imaginar a vastidão de possibilidades que a bonificação permite ao seu beneficiado, desde a realização de uma gravação a laser em couro sintético até a compra de uma geladeira nova.

Outra dúvida muito comum diz respeito ao valor em que esse benefício deve estar pautado. A resposta a isso é que não existe um valor pré-definido para a Participação nos Lucros e Resultados, uma vez que isso é fixado na negociação feita por cada empresa em particular.

Entretanto, é necessário ter em mente que o cálculo do bônus leva em consideração vários critérios previstos no artigo 2º, parágrafo 1º definidos na lei.

Entre eles, é possível citar os índices de produtividade, qualidade ou lucratividade da empresa, os programas de metas, resultados e prazos pactuados previamente, entre vários outros.

Outra coisa que é muito perguntada pelos interessados no tema, e que, mais uma vez, depende da circunstância estabelecida no momento da negociação entre os funcionários e a empresa é qual o momento em que a bonificação deve ser paga.

Essa data de pagamento do bônus é estipulada na hora da negociação, seja na chamada comissão paritária, ou mesmo na negociação coletiva. No entanto, o mais certo é que o pagamento seja, como em muitos casos, semestral ou anual.

Para implementar um programa de PLR na empresa é preciso ter em mente que, de acordo com a lei que trata do tema, tudo deverá começar com a negociação entre a companhia e os empregados, mais uma vez por meio da negociação coletiva ou comissão paritária.

Mas, antes de marcar um horário na mesa com os representantes dos empregados, a organização precisa ter em mente quais são as metas mais importantes da companhia.

Considerações finais

Com os benefícios do Programa de Participação nos Lucros e Resultados, as empresas e os empregados podem formar um acordo que só tem a beneficiar a ambos.

Através do aprofundamento do conhecimento desse tipo de benefício e a lei que está por trás dele, é possível explorar ao máximo os proveitos que podem ser obtidos.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove + 15 =