30 de junho de 2024

A cárie crônica é uma doença multifatorial e dinâmica. Portanto, é o resultado do desequilíbrio dos processos de troca de minerais entre os tecidos que compõem o dente e a saliva.

Além disso, possui o predomínio dos episódios de desmineralização acumulados ao longo do tempo, causando a destruição progressiva da parte mineral dos dentes.

A doença também é definida com a participação do biofilme, que é um aglomerado de microrganismos que colonizam a superfície dentária que está incorporada em uma película de bactéria.

A presença de carboidratos fermentáveis em alta frequência auxilia na produção de ácidos pelas bactérias do biofilme, e se intensificam causando uma alteração no pH e com isso, surge a cárie.

Durante os dias, as pessoas possuem salivas que estão repletas de bactérias, mas elas não costumam ser aderidas, porque constantemente são engolidas.

As superfícies duras como os dentes grudam com maior facilidade, por isso é necessário realizar a escovação.

Essas bactérias estão grudadas nos dentes. Inicialmente, elas infeccionam a gengiva, mas dependendo da dieta, elas possuem ácidos e podem ficar aderidas aos dentes causando as cáries.

O primeiro sinal clínico é a lesão de cárie em esmalte, quando esses sinais começarem a aparecer, é importante até algum dentista que faça parte de um bom plano dentário.

Apesar de serem a mesma causa, as cáries possuem dois tipos diferentes, as comuns e as agudas.

Quais as diferenças entre a cárie crônica e a comum?

A cárie aguda, costuma variar nas cores amareladas e possui uma consistência no dente, como se fosse uma massa de aparência necrótica. 

Normalmente, esse tipo de cárie faz com que os elementos dentários fiquem sensíveis ao ingerir doces e também por temperaturas muito frias, como por exemplo o frio. O tratamento também costuma ser mais rápido, diferente da cárie crônica. 

Já as cáries crônicas possuem um tipo de tratamento que é mais duradouro, já que os dentes que estão cariados ficam escurecidos. 

Nessa situação, é importante que o paciente possa realizar um tratamento de clareamento, por meio de um plano dental completo.

A cárie crônica é a desmineralização do esmalte, porém esse processo é mais lento e ela costuma ocorrer mais em adultos. 

Portanto, independente do tipo, é importante ter uma avaliação de um especialista, para que ele possa indicar a melhor forma de prevenção das cáries.

Como prevenir as cáries crônicas?

Antes de mais nada, é fundamental detectar as cáries nos seus estágios iniciais, quando  ainda são manchas, porque assim, ela poderá ser revertida com correções de hábitos, além da escovação e visitas frequentes ao dentista. 

Desse modo, é importante cuidar da dieta, principalmente ao fazer a ingestão de alimentos que são ricos em carboidratos, como:

  • Refrigerantes;
  • Doces;
  • Amido de milho;
  • Lanches;
  • Batata frita.

Qualquer um desses alimentos ingeridos que estão presos nos dentes podem causar uma lesão de cárie. Por isso, é importante evitar essas comidas, principalmente se forem consumidas em excesso.

Todas as vezes que se alimenta, traz a acidez bucal e quando essa comida fica aderida na cavidade bucal por um longo período, uma doença é desenvolvida. 

Isso acontece por conta da desmineralização do esmalte do dente que é a primeira camada, parte branca do dente. 

Por conta disso, de imediato é importante ir ao dentista de um plano odonto empresa, por exemplo. 

Existem outros alimentos que são mais cariogênicos, porém, além de evitar eles, é importante manter uma boa higiene bucal. 

Como manter a higiene bucal em dia?

Para uma boa higienização bucal, é preciso escovar os dentes ao menos três vezes ao dia, usando um creme dental que tenha flúor. 

Segure a escova em um ângulo de 40 graus e escove os dentes com movimentos suaves e curtos, indo da gengiva até a ponta dos elementos dentários.

Com alguns movimentos, escove as partes dos dentes voltados para a bochecha. Logo depois, vá para as que são mais próximas entre a gengiva e a língua. 

Cuide bem das áreas próximas a gengivas, principalmente nos dentes que estão no fundo, que são difíceis de alcançar.

Além disso, é importante não esquecer da utilização do fio dental. Evitando uma alimentação rica em açúcares e carboidratos e fazendo uma excelente higienização bucal, a prevenção será eficiente.

Porém, quando houver o aparecimento das cáries, é importante que elas sejam identificadas o mais rápido possível, para que possa ser iniciado um tratamento com o melhor plano odontológico.

Quais são as formas de tratamentos para a cárie crônica?

O tratamento da cárie pode incluir a remoção de todo o tecido cariado e a substituição desse local por um material restaurador do tipo resina, que seria aquela massa branca colocada nos dentes.

Esse tipo de tratamento pode ser feito quando a cárie ainda está em seu estágio inicial, mas se elas estiverem em um nível avançado, pode ser feito um procedimento de canal que serve para realizar uma limpeza por dentro do dente. 

Após esse canal, é feito uma restauração, colocando uma pasta em cima do dente para que a cavidade possa ser fechada.

Também é importante fazer uma pesquisa sobre dentista preços e procurar o melhor profissional para iniciar o tratamento.

Sendo assim, a cárie crônica é principalmente causada por alimentos que são ricos em açúcares e carboidratos e qualquer pessoa pode estar suscetível a essa doença.

No geral, suas formas de tratamento podem ser feitas por meio de um canal, resinas ou até mesmo uma extração de dentes

Para evitar essas situações, é muito importante fazer a prevenção das cáries, tendo que ter uma alimentação saudável e sempre mantendo a higienização bucal. 

Conteúdo desenvolvido pela equipe do Conviva Melhor, blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × três =